A TecVitória é  uma Organização Social Civil de Interesse Público (OSCIP) que há mais de 23 anos desenvolve ações para apoiar, estimular e fortalecer o empreendedorismo tecnológico oferecendo recursos, serviços e conexões para o desenvolvimento de suas empresas incubadas. Tendo como sócios fundadores a UFES, a Secretaria de Estado do Planejamento (SEPLAE), a FINDES, o SEBRAE-ES, o BANDES, o GERES, a Prefeitura Municipal de Vitória – PMV, o IEL/ES e a Empresa Parque Tecnológico – EPT.

A incubadora atua com gestão transparente e participativa  mantendo suas ações realizadas de forma colaborativa. Adicionalmente, todos os processos e resultados são informados de forma transparente aos diferentes atores do processo de inovação, através de nossas redes sociais e boletins mensais com demonstrativos de resultados, balanços e previsões orçamentárias.

A definição e o detalhamento dos sistemas relativos aos processos-chave implantados na Incubadora, de acordo com o modelo Cerne (Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos), são necessários para que obtenha melhorias significativas na geração de empreendimentos inovadores e de sucesso. Para isso, entretanto, é importante compreender o conjunto de princípios sobre os quais os processos e práticas estão estruturadas para gerarem transparência e credibilidade.

Foco nos empreendimentos:  a ação da incubadora é focada na agregação de valor para os empreendimentos apoiados. Assim, toda a atenção da equipe de gestão da incubadora esta no sentido de identificar dificuldades e oportunidades, de forma a acelerar e ampliar o sucesso dos empreendimentos.

Foco nos processos:  os processos utilizados pela incubadora influenciam os resultados obtidos. Dessa forma, para melhorar os resultados finais (número de empresas graduadas, taxa de sucesso, entre outros) a incubadora foco nos processos que definem esses resultados.

Ética: as ações da incubadora e das empresas incubadas devem estar em sintonia com os valores da sociedade.

Sustentabilidade:  a incubadora deve ser economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente correta.

Responsabilidade:  a incubadora responde por suas ações e omissões, agindo de maneira ativa para melhorar a sociedade da qual faz parte.

Melhoria contínua: este princípio implica no aprimoramento continuo dos processos e resultados da incubadora e empreendimentos incubados.

Desenvolvimento humano:  a incubadora da prioridade à evolução pessoal e profissional dos membros da equipe de gestão, enfatizando a autogestão e o autocontrole.